Liderança: O sucesso na gestão de mudança organizacional

A “gestão de mudança organizacional” tem ganhado cada vez mais espaço dentro das companhias brasileiras e tem sido uma ferramenta útil e importante nos processos de transformações que as empresas precisam realizar, como por exemplo, mudanças administrativas, de pessoal, gestão ou tecnologia.  Porém, uma modificação organizacional nunca acontece facilmente, pois além de necessitar um tempo para a implementação, ele normalmente provoca muitas resistências dentro da empresa.

Um projeto de gestão organizacional se faz tão necessário, porque envolve um conjunto de estruturas, processos, ferramentas e técnicas que ajudam os funcionários e equipes a se adaptarem ao novo. Sendo uma metodologia que foca nas pessoas e garante assim o engajamento dos colaboradores da organização.

Porém, para que a mudança ocorra com sucesso, ela precisa primeiramente ser planejada em duas esferas: Na organizacional e na local. A organizacional é elaborada pelo quadro executivo que comanda a empresa e a local passa a ser implementada pelos gestores das linhas de frente, como as unidades remotas, escritórios de filias, fábricas e entre outros. Além disso, o projeto de mudanças precisa e deve ter um líder atuando no papel de sponsor organizacional (indivíduo/grupo interno ou externo que provê os recursos financeiros para o projeto), é ele que terá a visão do que a empresa precisa alcançar e explicará aos envolvidos sobre a necessidade da mudança.

Nas duas esferas, a liderança precisa ser efetiva, pois ela é o fator principal para o sucesso da gestão de mudança. Os líderes organizacionais e locais precisam atuar em concordância para que a implementação da transformação ocorra da melhor forma possível para todos da empresa. Pertence a esse sponsor organizacional o papel de se mostrar presente durante todo o processo de transformação, mantendo a liderança nas esferas forte e produtiva. Outro fator fundamental é a sinergia e o equilíbrio entre o tático e o operacional que um líder precisa ter, pois é através delas que são garantidos o equilíbrio das mudanças e nova realidade da empresa. Com um bom e forte líder, mudança organizacional pode ser satisfatória para a empresa e seus colaboradores.

11 março 2017