Humanização das marcas e o futuro da comunicação

Humanização das marcas e o futuro da comunicação

Humanizar significa “tornar(-se) humano, dar ou adquirir condição humana”. Como e por que a humanização das marcas se tornou um fator tão importante?

O que é a humanização das marcas

Essa expressão diz respeito a um processo por trás da identificação de pessoas reais no comando das marcas. Ou seja, aquelas empresas nas quais os clientes sentem verdade e humanidade por trás dos processos comunicacionais e de produção.

Nas marcas “humanizadas”, temos mais do que uma relação de compra-venda com o consumidor. É mais do que uma relação visando apenas o lucro.

Vemos uma relação de conexão entre marca-consumidor, em que a primeira entende as dores do segundo, tem empatia e visa apresentar soluções.

Mais do que isso, a marca humanizada mostra-se atenta e aberta aos problemas do mundo. Ela se mostra acolhedora, tem valores e apoia causas sociais. Todos esses processos acabam por gerar uma relação de aproximação muito forte com clientes e clientes em potencial.

Saiba mais sobre empatia na vida profissional

Necessidades do consumidor moderno

Hoje, o mercado está mais competitivo do que nunca. Temos marcas que oferecem produtos/serviços de grande qualidade surgindo todo o tempo. Como se destacar?

Os motivos que levam um consumidor a escolher tal marca em função da outra são dos mais variados, mas um fator fundamental é o da identificação.

Marcas não são só marcas. Quando você compra uma camisa e caminha com ela pela cidade, você está mandando uma mensagem. E você quer mandar uma mensagem que tenha a ver com quem você é, seus valores, seus ideais e que mostre o que é importante para você.

Por isso, é importantíssimo que as marcas assumam um lugar bem definido, se posicionem, tenham uma cultura e valores demarcados. Em um processo de humanização de marca, esse senso de identificação e conexão é facilitado.

Como humanizar sua marca

Podemos pensar nas marcas que têm “rostos” como a Nat Natura e o Baianinho da Casas Bahia. Sem dúvida, esses mascotes servem para humanizar a marca e aproximá-la dos clientes, mas não são a única maneira.

A verdade é que não há fórmula pronta. A humanização de marca é uma construção que não vem do dia para a noite, é importante tê-la como um ideal a longo prazo. E é uma construção constante.

Podemos citar alguns processos que podem ser levados em consideração:

  • Atendimento empático dos clientes

Levar em conta preceitos do SAC 2.0, valorizando um atendimento que busque resolver os problemas dos clientes de maneira empática e eficiente.

  • Posicionamento de marca

Como sua marca se posiciona no mundo real e virtual. Sua linguagem, identidade visual, propósito…

  • Escuta ativa

Diz respeito à uma escuta tanto dos clientes quanto dos colaboradores. Uma boa é investir no social listening, para saber mais a fundo a impressão que a marca vem deixando e como melhor solucionar problemas.

Tudo o que você precisa saber sobre social listening

  • Apoio à causas sociais

Se tem uma marca de comida para pets, seria legal apoiar ONGs de defesa aos animais, por exemplo. Algo que faça sentido para você e para o lugar que sua marca ocupa no mundo. E, claro, que gere impacto positivo.

  • Bastidores

Mostrar o “por trás das câmeras” do negócio, focando nas pessoas reais que tornam tudo possível dia após dia. Desafios, superações, histórias que aproximem os consumidores dessa realidade.

26 janeiro 2021