Autenticidade na internet: como produzir um conteúdo autêntico?

Autenticidade na internet: como produzir um conteúdo autêntico?

Quando queremos produzir conteúdo para a internet, uma das primeiras coisas que pensamos é “tenho que ser autêntico”. Mas como ser autêntico em uma era de superprodução e superexposição, em que quase todo mundo produz conteúdo e parece que tudo já foi feito e saturado? Autenticidade significa originalidade?

O que é autenticidade

Segundo o Dicionário Online de Português, autenticidade significa o seguinte: natureza daquilo que é real ou verdadeiro; estado do que é genuíno; em que há pertinência; que possui legitimidade; particularidade do que se pode confiar.

Dessa forma, mais do que criar uma ideia do zero, ser autêntico diz respeito a ser verdadeiro e honesto em relação ao que se é. Ser íntegro e coerente nos posicionamentos e valores. Até porque é impossível criar algo do zero: tudo aquilo que criamos ecoa tudo o que já foi criado antes de nós, antes de nascermos, desde o início da humanidade. O carro só foi possível porque antes inventaram a roda, né?

Porque é importante ser autêntico

Como falado acima, vivemos na internet em um contexto informacional caótico, em que o tempo todo somos submetidos a uma enxurrada de informações e conteúdos. A maneira com a qual nos relacionamos com eles (se só passamos o olho e continuamos rolando a página, se paramos para ler, se procuramos mais conteúdo de onde aquele veio) depende, dentre outras coisas, do fator de conexão. Conexão com aquele conteúdo, se é algo que se relaciona com as nossas dores, valores e paixões, que pode se extender para conexão com a marca por trás dele, se a mesma corresponder às nossas necessidades e expectativas.

Dessa forma, manter a autenticidade em tudo o que produzimos é fundamental para construir essa relação e mantê-la estável. Imagine só se você se encanta por uma marca em função de uma ação de conteúdo específica e começa a acompanhá-la, e uma semana depois eles lançam um conteúdo completamente contrário aos valores com os quais você se identificou em primeiro lugar. Qual seria sua reação? Provavelmente se sentiria enganado e cortaria as relações com aquela marca. Pronto, conexão perdida. Aí mora a importância da autenticidade.

Como ser autêntico

Antes de tudo, é preciso necessariamente compreender o seu lugar no mundo, seus valores, o que é importante para você – ou para a marca. Dessa forma, tudo o que você produzir tem que ser coerente com essa posição de mundo e com a mensagem que busca transmitir. Com o mundo que você quer construir. E isso tem que estar muito claro para quem consome o seu conteúdo – ou eles concordam com você ou não. Lembre-se que o seu objetivo não é agradar a todos, e sim se conectar com aqueles cujos valores são compartilhados. Esse já é o primeiro passo para construir sua imagem autêntica.

Para além disso, é importante sim frisar o que diferencia você e seu propósito dos demais. Ninguém ocupa exatamente o mesmo lugar no mundo, a própria física diz isso! E qual é o seu diferencial? Não precisa ser algo mirabolante, ninguém está inventando a roda. Mas é aquele conjunto de coisas que faz você você, ou faz da sua marca a sua marca. É uma boa pegar um pedaço de papel e anotar 10 valores que lhe são essenciais. Depois tente diminuir ou condensar em 5, para ter um melhor entendimento daquilo que realmente importa e te diferencia dos demais. E se mantenha fiel ao seu propósito!

 

Leia mais:

O que você precisa saber sobre Comunicação 360

4 março 2021